Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Dia Mundial do Chocolate: O impacto do cacau na economia brasileira

Dia Mundial do Chocolate: O impacto do cacau na economia brasileira

O cacau é um dos frutos mais admirados em todo o mundo, e no dia 7 de julho é comemorado o Dia Mundial do Chocolate. Além de ser apreciado por todos, o cacau também desempenha um papel fundamental na economia brasileira. O Brasil é um dos maiores produtores e exportadores de cacau, seja na forma de cacau em pó, chocolate ou pasta de cacau, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (ABICAB).

No primeiro trimestre de 2023, o Brasil exportou 11 mil toneladas de cacau, sendo a Argentina um dos maiores compradores, responsável por 39% das exportações. Segundo Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, empresa especializada em comércio exterior, o estado da Bahia é o destaque das exportações de cacau, respondendo por 98% do total no país. “O Brasil é tão importante nesse mercado mundial que nossas exportações alcançam mais de 135 países, e no ano passado as exportações chegaram a US$ 228 milhões”, afirmou o executivo.

A ABICAB destaca que o Brasil se destaca no mercado de cacau por adotar a prática conhecida como “tree to bar”, em que todas as etapas do processo, desde o plantio até a embalagem, são realizadas no país. Além disso, o clima brasileiro é favorável ao cultivo do cacau. O cacau não é apenas exportado de forma direta, mas também é amplamente utilizado pela indústria de chocolate nacional. Segundo Pizzamiglio, existem cerca de 500 empresas no Brasil envolvidas com o processamento do cacau, tanto pequenas como grandes. Todas elas têm a oportunidade de expandir seus negócios para novos mercados por meio do comércio exterior.

Fonte: CPT

O chocolate não movimenta o comércio apenas na Páscoa, mas também em outras datas comemorativas. De acordo com pesquisas, nas datas dos namorados, as vendas de chocolate no comércio brasileiro aumentaram cerca de 12% em relação ao mesmo período do ano anterior. No dia das mães, 23% dos presentes adquiridos foram chocolates, e o mercado ainda espera alcançar as metas de venda até o final do ano.

No que diz respeito às exportações, o chocolate brasileiro obteve os melhores resultados dos últimos 20 anos apenas no ano passado, com um total de US$ 142 milhões de dólares. Segundo o executivo, o sucesso do chocolate brasileiro no mercado internacional está relacionado à qualidade do produto, que tem se aprimorado com a utilização de ingredientes regionais e técnicas de produção inovadoras. Além disso, o interesse por produtos com baixo impacto ambiental tem crescido no mercado internacional, o que tem atraído ainda mais compradores para os produtos nacionais.

No entanto, para o consumidor final, o preço do chocolate tem aumentado. De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o preço dos chocolates teve a maior inflação em 6 anos. Até agora, o preço do cacau subiu em média 21%.

Fonte: Depositphotos

“O ano cacaueiro de 2022 e 2023 está enfrentando um déficit de oferta, devido à redução na produção, questões climáticas, doenças nas plantações e o aumento no preço do diesel e da gasolina, o que agravou ainda mais essa situação.”

Durante o período da Páscoa de 2023, foi observado um aumento de 17,69% nas vendas de chocolate. A marca Lacta teve o maior aumento, com uma variação de quase 29,02%. Mesmo com a inflação, o chocolate ainda representou 4,7% da economia, enquanto as vendas de outros alimentos tiveram uma queda de 2,5%. Um destaque no comércio foram as barrinhas de chocolate recheadas, que registraram um aumento de vendas de 22% e 12%. Por outro lado, os ovinhos de chocolate na área infantil tiveram uma queda de 10% nas vendas.