Pular para o conteúdo
Início » Notícias » Filhos de policial aposentado torturado e morto em SP lamentam a perda: ‘tristeza diante de um acontecimento brutal’

Filhos de policial aposentado torturado e morto em SP lamentam a perda: ‘tristeza diante de um acontecimento brutal’

Os filhos do tenente aposentado da Polícia Militar, Ricardo Boide, que foi vítima de tortura, sequestro e assassinato aos 52 anos em Itapecerica da Serra, São Paulo, manifestaram profundo pesar pela perda de seu pai e expressaram o desejo de que a justiça seja feita.

Em uma postagem em sua própria conta de uma rede social, Felipe Boide descreveu o ocorrido como um ato de “grande covardia”. Ele também fez um apelo para que a justiça seja feita em nome de seu pai. Nesse momento de dor e tristeza, os filhos de Ricardo Boide esperam que o responsável por esse crime brutal seja identificado e punido de acordo com a lei.

Fonte: Terra

Gabriela Boide, outra filha do tenente aposentado, descreveu o crime como o “acontecimento mais brutal que minha família já passou” e o classificou como uma “crueldade”. Ela destacou que seu pai não teve a oportunidade de conhecer sua própria neta e que ele havia feito uma aposta de que ela nasceria no dia 5 de julho, um mês após seu aniversário.

“Há um mês, ele estava bem, feliz, comemorando seu aniversário. Eu pensava que hoje estaria ligando para ele e rindo sobre ele ter errado a data de nascimento da Thalia. Mas, ao invés disso, estou aqui tentando imaginar como transformar este mês, que deveria ser feliz, em um mês de profundo sofrimento. Eu espero que a justiça divina e a justiça dos homens alcancem todos os responsáveis. No entanto, nada pode aliviar minha dor, nada pode trazer de volta a oportunidade de abraçar meu pai novamente, de tê-lo me esperando no aeroporto quando eu chego ao Brasil, de conhecer minha filha”, desabafou Gabriela em suas redes sociais.

Ela mencionou que seu pai se orgulhava de sua profissão e que a família estava ciente dos desafios de ser policial em São Paulo. “Durante toda a minha vida, cresci sem saber se ele voltaria para casa, mas jamais imaginei que essa seria a forma como ele nos deixaria depois de aposentado”, completou.

A família está enfrentando uma dor profunda diante dessa perda trágica e clama por justiça, esperando que os responsáveis sejam devidamente responsabilizados pelos seus atos.

Fonte: Twitter

Na manhã de quarta-feira, 5, Ricardo Boide, um tenente aposentado da Polícia Militar de 52 anos, foi vítima de um crime brutal em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. Seis criminosos renderam Ricardo Boide e outros três membros de sua família, mantendo-os reféns por aproximadamente três horas. Durante esse período, a vítima foi submetida a espancamentos, coronhadas, chutes e choques elétricos, antes de ser levada pelos suspeitos.

Segundo informações da Polícia Civil, o grupo realizou transações bancárias por meio do PIX utilizando os dados de Ricardo Boide, além de ter utilizado seu cartão em uma máquina que portavam. Por volta do meio-dia, policiais civis da Delegacia de Embu das Artes encontraram o corpo do tenente em uma área rural próxima à sua residência.

Cinco dos suspeitos foram presos pelas autoridades, que estão empenhadas em investigar o caso e responsabilizar todos os envolvidos nesse crime chocante. A família de Ricardo Boide está enfrentando um momento de profunda tristeza e busca por justiça diante dessa perda irreparável.