Pular para o conteúdo
Início » Notícias » João Guilherme revela motivações por trás do uso de cropped: “Me sinto mais empoderado”

João Guilherme revela motivações por trás do uso de cropped: “Me sinto mais empoderado”

João Guilherme explica o uso de blusas cropped e reafirma sua força e empoderamento através do estilo. O ator não se abalou com as críticas e piadas recebidas após aparecer com essa peça durante a Semana de Moda de Paris. Ele enfatizou que a moda é mais do que apenas roupas, é um estado de espírito e uma forma de expressão pessoal.

Como sócio de uma marca de roupas, João Guilherme valoriza o poder de se sentir bem consigo mesmo e acredita que usar cropped o faz se sentir mais forte. Em uma entrevista ao programa ‘The Noite’, ele afirmou: “A moda é sobre sentimentos e se sentir bem também. Eu me sinto mais forte quando estou usando cropped”.

Fonte: AnaMaria

Vale ressaltar que essa não é a primeira vez que o ator se manifesta sobre o assunto, pois ele já respondeu a críticas nas redes sociais, destacando a importância de abrir conversas relevantes, principalmente durante o mês do orgulho LGBTQIAPN+.

Fonte: Fandom

Em relação às críticas recebidas, João Guilherme reforçou a importância de combater a homofobia e destacou que o vídeo do comediante é uma forma de discriminação disfarçada de piada. Ele ressaltou que é necessário deixar claro que a homofobia é um crime.

Fonte: EM2

Além disso, o ator também teve seu nome envolvido em especulações sobre relacionamentos amorosos, especialmente com Maisa Silva. No entanto, João Guilherme afirmou que eles são apenas bons amigos e que possuem um carinho mútuo de longa data. Ele declarou no programa ‘The Noite’: “Eu amo muito a Maisa e ela me ama. Nós somos muito carinhosos um com o outro e temos uma relação de proximidade há muito tempo. É um amor já estabelecido, mas não romântico.” No entanto, ele não descartou a possibilidade de que a amizade possa se transformar em um romance no futuro, acrescentando: “Quem sou eu para dizer? Só Deus sabe. Mas, por enquanto, não é um amor romântico.”

Marcações: